14 dezembro 2004

Dois discos para abrir 2oo5

Um clássico da música universal: STABAT MATER por Pergolesi [este disco também inclui o de Scarlatti].



desta vez interpretado pelo 'estabelecido' Rinaldo Alessandrini e o seu grupo Concerto Italiano e uma prestação soberba de Sara Mingardo e Gemma Bertagnolli [contralto e soprano]. Em alguns momentos, poré parecer uma versão com um tempo mais acelerado que o tradicional, embora tal se revele muito curioso [direi excepcional] nas passagens mais empolgantes [como é referido no libretto, as passagens com uma linguagem abertamente contrapontística]: o 'Fac ut ardea cor meum' e o 'Amen' [após o 'Quando corpus morietur'].






E de um clássico na música contemporânea de dança, THE WORKOUT, na qual Carl Craig mistura, em dois discos, músicas mais e menos difíceis, num conjunto muito 'trendy e cool' que não dispenso no ginásio e que [já testado...] ajuda a acelerar o passo nas ruas das cidades mais movimentadas. Sobre Carl Craig, cito esta nota, que me parece bem adequada: 'Carl Craig was a key player in Detroit techno's second wave, following the futuristic lead of originators Derrick May and Juan Atkins, and eventually collaborating with May. He began recording at the turn of the '90s, using a number of aliases to release innovative ambient, techno, breakbeat and future jazz sounds'.


Ficam duas [em tantas] sugestões económicas para este Natal e para o ano que aí vem.





Lanço o repto: qual é Craig e qual é Pergolesi? Não há prémio...

Marcadores: , , , , , , ,

ligações directas a este texto

Criar um link

<< Home